Os Conteúdos do SESP

A primeira unidade serve como uma introdução ao projecto SESP, mas também explica, em detalhe, os três caminhos/patamares de aprendizagem diferentes que estarão disponíveis para o público-alvo, bem como os componentes do SESP que irão estar ao dispor de todos os utilizadores da plataforma e-Learning.

A Segunda Unidade revê o conceito de Economia Social na Europa em geral e presta especial atenção aos detalhes mais específicos do Empreendedorismo Social, salientando os pontos-chave que devem ser considerados quando se lança uma Empresa Social. No final da unidade estar-se-á de posse dos instrumentos que permitem fazer uma análise social orientada.

Na Unidade Três serão revistas algumas das especificidades mais importantes da Gestão de Empresas Sociais. Será abordado, de forma detalhada, o ambiente externo e interno de uma empresa e serão apresentados os principais instrumentos que cada gestor deve conhecer e usar no processo de planeamento e gestão. Alguns dos métodos de análise mais importantes são tratados em profundidade. Esta unidade revela algumas competências básicas da gestão que são úteis em todas as empresas.

A Unidade Quatro analisa os conceitos no âmbito da estratégia de negócio, incluindo a construção de cenários e opções sobre como modelar e avaliar a implementação da estratégia de análise. O curso irá abordar as suas opções estratégicas e como integrar esta análise a nível das PME. Depois de ler esta unidade, vai estar ciente da importância de estratégias organizacionais voltadas para alcançar os objetivos globais da empresa. Serão revistas uma série de estratégias gerais que uma empresa pode adotar. Por fim, vai aprender em que é que consiste o conceito de Desenvolvimento de Negócios e as principais estratégias e os caminhos possíveis para a uma realização com sucesso.

O objetivo da Unidade Cinco é abordar de uma forma geral o marketing social, por que é que os empreendedores sociais devem considerá-lo como parte da sua estratégia de marketing social empresarial (Empresa Social) e como podem atingir melhores resultados e contribuir para questões sociais usando teorias de marketing, e as suas ferramentas e técnicas. Nesta unidade de estudo, olhamos para as definições básicas envolvidas no marketing social e recomendamos passos que os empreendedores sociais precisam tomar para, efetivamente, desenvolverem a actividade de marketing na sua Empresa Social. A unidade apresenta, brevemente, informações importantes e ordenadas que pretendem criar uma imagem concreta da actividade da Economia Social, através do marketing e ainda dar orientações para a sua implementação.

A Unidade Seis apresenta o conceito de Gestão de Recursos Humanos aplicando-o a Pequenas e Médias Empresas e também a Empresas Sociais. O principal objetivo é enfatizar as vantagens de Gestão de Recursos Humanos nas PME e na Economia Social. Esta unidade também vai despertar a consciência para a importância de uma Aprendizagem ao Longo da Vida como uma estratégia de Gestão de Recursos Humanos.

A Unidade Sete apresenta o conceito de diagnóstico de necessidades de aprendizagem e define as características mais importantes no contexto do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida. Além disso, também vai tornar-nos mais conscientes acerca da importância da situação de formação profissional numa Empresa Social e dar pistas para fornecer uma situação de formação profissional, que competências serão pretendidas e, finalmente, como desenvolver uma estratégia para garantir uma formação profissional nas Empresas Sociais, que devem considerar as competências individuais não apenas no presente, mas também levando em consideração as necessidades futuras diagnosticadas.

O objetivo principal da Unidade Oito é ajudar os líderes de Empresas Sociais a encontrarem o equilíbrio certo entre desenvolvimento e possibilidades, mediante a determinação das regras importantes para a sua eficácia, que lhes permitam trabalhar num ambiente complexo e de mudança. A unidade apresenta, brevemente, o modo como o desenvolvimento da cultura organizacional determina o grau em que as decisões criativas são incentivadas, mantidas e executadas.

A Unidade Nove pretende mostrar como transformar negócios de Economia Social em práticas ecológicas, e compreender a importância de manter uma estratégia ecológica. O sucesso do negócio ecológico tem demonstrado que é economicamente viável e, de facto, uma forma sensata de empreender negócios de forma sustentável e ambientalmente amigável. A Unidade nove explica os fundamentos do negócio ecológico e demonstra os métodos para a implementação eficaz de uma estratégia ecológica.

A Unidade Dez tem como objetivo mostrar em que medida é que as estratégias e os planos de transformação das ações individuais são necessárias para produzir um melhor desempenho do negócio. Agora que as PME conhecem os seus negócios e as estratégias necessárias para o sucesso, elas devem usar diferentes ferramentas e técnicas para permitir que a estratégia seja implementada com sucesso e de forma sustentada. Esta unidade irá demonstrar os métodos para a implementação eficaz de uma estratégia corporativa e detalhar uma abordagem baseada em processos. Ligará fatores de desempenho com iniciativas estratégicas e com as políticas destinadas a desenvolver e otimizar as PME.

A unidade Onze, unidade final, vai dar-lhe uma visão sobre os aspetos mais importantes do controle de qualidade e garantia de qualidade. Nas subseções seguintes encontrará soluções práticas e a discussão de conceitos bem como de alguns dos métodos de qualidade mais importantes que são especificamente adequados para as PME de Economia Social, como a gestão de qualidade total. Finalmente este módulo irá mostrar como os ciclos de avaliação, acompanhamento e feedback podem ser utilizados para a construir a melhoria contínua da sua empresa. Depois de terminar este módulo, será capaz de compreender os conceitos de controlo e garantia da qualidade, através das apresentações extensas de conceitos selecionados e técnicas que serão fecundos para sua empresa de economia social.